Franquias, responda antes de investir

Franquias, responda antes de investir

Se você estiver pensando em investir em franquias, precisa saber disso!

Certa vez, uma amiga empreendedora me disse que queria diversificar seus investimentos e estava pensando em investir em franquias. Este é um raciocínio comum de empreendedores de sucesso como forma de se precaver de crises de seguimentos de mercado. A bisavó da minha avó já dizia que carregar todos os ovos numa mesma cesta pode ser arriscado.

Como eu também ainda não tinha uma opinião formada sobre o assunto, então fomos a uma feira de franchising.

Lá, assistimos a uma palestra muito legal que falava sobre vários aspectos deste negócio, que vou abordar a seguir.

O que é franquia, afinal?

Franshising ou um negócio no modelo de franquia  é um método pelo qual uma empresa empacota todo o seu conhecimento de operação e gestão de um negócio  e transfere para o franqueado que vai instalar, operar e gerir o negócio de acordo com os padrões do franqueador. 

Para o dono de negócio que fundou sua empresa e ela já deu certo, o sistema de franquias é um excelente canal para a expansão de seu negócio, pois o empresário fará isso com um baixo emprego de capital próprio.

É um método muito inteligente de escalar e capilarizar  um negócio com recursos de terceiros, sem ficar restrito a sua própria capacidade de gerir cada unidade do negócio. O principal benefício de um franqueado é ter a chance maior de sucesso, pois alguém já cometeu a maioria dos erros do negócio e entregou apenas o que funciona. O índice de mortalidade de uma empresa que inicia suas atividades, nesse modelo, é menor que 5%, segundo o Sebrae.

Liderar, no sentido de inspirar as pessoas e não simplesmente ditar, é a principal competência para esse modelo de negócio dar certo, tanto por parte do franqueador como do franqueado.

E por falar em competências, o franqueador vai precisar escolher alguém que represente sua marca no mercado. O processo é bem parecido com a de uma grande empresa entrevistando um executivo para um cargo importante.

Ter o dinheiro para investir é fundamental, mas não deve ser a única condição para que a franquia seja vendida pelo franqueador para o franqueado. O perfil de quem vai estar a frente do negócio é o principal ponto a ser observado.

Se você, como franqueado, é daqueles que entende o significado de independência como não trabalhar aos fins de semana ou trabalhar a hora que tem vontade, saiba que esse não é o perfil esperado para a maioria das franquias.

Na verdade, você vai sempre estar atendendo alguém no sentido de seguir regras e dar satisfação a alguém. Principalmente aos seus clientes, independentemente do tipo de negócio que vai escolher trabalhar.

Portanto, antes de embarcar em uma franquia você deve ser capaz de responder algumas perguntas.

Quais são os números?

Com um crescimento de 300% na última década, o sistema franchising vem ganhando espaço de mercado e já é responsável pela geração de 100 bilhões de empregos no mundo. Este modelo de negócio cresce dois dígitos ao ano, segundo Denis Kraiser, diretor do site FranquiaAgora.
O Brasil é o terceiro maior país em franquias no mundo ficando atrás apenas da China e Estados Unidos. Confira na reportagem.

O que mais você precisa saber sobre franquias que você ainda não sabe?

Franquia é um bom negócio?

Obviamente que fazer parecer o melhor negócio que poderia existir, faz parte do jogo. Uma franquia, apesar de ser um negócio supostamente já testado e provado que dá lucro, é um negócio como qualquer outro que precisa de dedicação e muito trabalho de quem está a frente dele.

Que motivo ou valor, maior que o dinheiro, você poderia encontrar neste negócio?

O que está em alta?

Micro franquias podem ser conseguidas de três a oitenta mil reais e o que está “bombando” atualmente são negócios nos seguimentos relacionados a grandes eventos no Brasil como olimpíadas, turismo e idiomas.

Se não houvesse impedimento algum, em qual seguimento você apostaria?

Eu posso avaliar o negócio?

Cabe a você empreendedor avaliar se é um negócio com o qual você se identifica e se existem provas concretas, contundentes de avaliação de viabilidade e de lucro. Lembre-se de que, dependendo o segmento de mercado, você pode não ser a pessoa mais indicada para fazer esta avaliação.

Quem você conhece que pode fazer esta avaliação melhor que você?

Para onde estou indo?

Todos nós estamos inseridos e somos partes integrantes e ativas de vários sistemas, família, amigos, trabalho e tantos outros. Portanto, seria interessante conhecer a visão de futuro do franqueador, sua política geográfica, seu compromisso e papel social, sua estrutura física, sua estrutura de atendimento e suporte à rede de franqueados, potencial de crescimento e expansão, treinamento e capacitação dos franqueados, estrutura de comunicação com os franqueados e clientes.

Como é a energia, o clima, o ambiente de trabalho das pessoas neste negócio?

E sobre o básico, o que eu tenho?

Têm coisas que são básicas mesmo, ou seja, não dá pra seguir adiante sem antes atendê-las. Como por exemplo: licenças ambientais e de funcionamento, documentações jurídicas, capital inicial e de giro, curva de faturamento até começar a dar retorno, qual é o retorno do investimento, a lista não é pequena.
Além de adquirir e comercializar exclusivamente produtos do franqueador, o pagamento de taxas de franquia e contribuição de fundo de marketing são algumas das obrigações mais comuns do franqueado.

O planejamento que você tem, somado com o do franqueador é consistente?

Você já confirmou as informações com outros franqueados?

Com quantos franqueados mais, você precisa conversar?

O que você precisa saber mais com os franqueados?

A ação mais importante de todas é a de perguntar a tantos franqueados quanto puder:

  • O franqueador entregou o que prometeu?
  • O que falhou ou poderia ter sido diferente?
  • Se você tivesse que fazer isso novamente o que faria diferente?

Concluindo, tenha em mente que quanto mais perguntas assim forem respondidas de forma consistente, mais maduro estará o franqueador e você mais consciente do seu empreendimento. A consequência disso é que menores serão as chances de você perder seu precioso dinheiro e tempo.

E finalmente, adquirir uma franquia é uma maneira inteligente de empreender diminuindo a o tempo de aprendizagem do negócio. O importante é estar em paz e realizado com aquilo que você faz.

E você, o que você pensa sobre franquias? Você pode deixar um comentário logo abaixo.

Até mais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima