Contas de início do ano: como fazer um planejamento financeiro?

O tempo passa tão rápido que, antes mesmo de você terminar de pagar as últimas prestações dos financiamentos do início do ano, o calendário já mostra que o Natal e o fim do ano estão chegando mais uma vez. Você deve se lembrar de que não foi fácil controlar as finanças quando o ano começou e trouxe com ele várias contas extras. Então, é melhor se planejar bem para não passar apertos dessa vez. Continue lendo o nosso post para saber como fazer um planejamento financeiro e garantir que as contas do início do ano não signifiquem descontrole de orçamento para a sua empresa!

1. Não confie só no aumento de faturamento de final de ano

Tradicionalmente, o fim do ano é época de aumento de vendas e lucros extras para os lojistas. Isso é ótimo, mas você não pode confiar que terá em 2015 o mesmo sucesso de vendas que no ano passado. As pesquisas de intenção de compra do IBEVAR (Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo & Mercado de Consumo) já estão mostrando que 7 em 10 consumidores vão reduzir o consumo nesse final de ano. Com o consumidor mais cauteloso, o faturamento das empresas pode ficar abaixo do esperado. Não conte só com os lucros do final de ano para lidar com as despesas extras do início do ano.

2. Espere o melhor, mas prepare-se para o pior

Estamos vivendo tempos de fragilidade e de incerteza e, mais do que nunca, o empresário precisa estar preparado para o pior cenário na economia. Isso não significa ser pessimista, e sim prudente e realista. Se o desempenho da empresa ficar abaixo do esperado, você precisa ter uma reserva de recursos para evitar endividamento. E se as vendas de final de ano surpreenderem positivamente? Maravilha! Aquela reserva de recursos já poupados fica como garantia para o próximo ano.

3. Planeje com antecedência!

Dezembro já chegou e só agora você começou a se preocupar com as despesas extras de janeiro? Mau sinal. Esse planejamento precisaria ter começado junto com o ano novo. A essa altura, caso você não tenha reservado recursos para esse objetivo e a receita de final de ano não for suficiente para cobrir as despesas extras, talvez precise de um empréstimo bancário. Pesquise as melhores modalidades com o banco e passe a planejar com antecedência daqui para a frente. Acrescente mais esse item à sua lista de resoluções de ano novo: “em 2016, saberei como fazer um planejamento financeiro para as despesas do início de 2017”.

4. Saiba como fazer um planejamento financeiro

Assim que começar o ano novo, faça uma projeção de todas as despesas extras que a empresa terá no próximo início de ano. As despesas que você teve agora servirão de base para a sua projeção das despesas futuras. Ao total encontrado, some mais uns 10% como margem de erro; assim você não será surpreendido por algum aumento inesperado ou algum imposto de que não se lembrou. Divida esse total pelo número de meses até o próximo mês de dezembro, quando você já terá que contar com a reserva integralizada. Assim, você saberá qual o valor mensal a ser reservado. Acompanhe e reveja esse planejamento mensalmente, para recalcular e ajustar quando necessário. Procure um investimento seguro para aplicar essa reserva.

5. Aproveite os descontos oferecidos no início do ano

Alguns impostos, como o IPTU por exemplo, podem ser pagos à vista com um bom desconto. Sempre que possível, evite o parcelamento e pague à vista! Além de pagar menos, você terá uma despesa a menos para entrar no orçamento mensal da empresa.

6. Nunca misture finanças pessoais com as da empresa

Suas despesas pessoais de início de ano também serão maiores, pois você terá de pagar IPVA do carro, matrícula e material escolar das crianças, IPTU do apartamento, a fatura do cartão de crédito com as compras de Natal etc. Essas despesas são suas, não da empresa. Mantenha as coisas separadas e use só a sua retirada mensal para quitar dívidas pessoais.

7. Procure orientação profissional: o coach

Para preservar a saúde financeira de sua empresa, reflita se não é a hora de procurar ajuda de um profissional qualificado para auxiliar no planejamento financeiro e evitar endividamento. O coach vai atuar com você de modo efetivo para rever procedimentos, refletir sobre prioridades, corrigir sua rota de acordo com os seus objetivos e otimizar estratégias para o sucesso de seus negócios. Contrate um profissional, você e sua empresa só terão a ganhar.

Gostou do nosso post? Ficou alguma dúvida? Quer contribuir com alguma sugestão?

Deixe seus comentários no blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima